quarta-feira, 6 de agosto de 2008

Sobre estar de Luto

Oi, meninas!
Ainda não é desta vez que venho aqui pagar minhas dívidas com vocês.
Hoje, venho aqui compartilhar minha tristeza.
Tristeza pela qual vi algumas de vocês passarem, tentei dar uma palavra de conforto, embora me sentisse tão pequena e achasse aquilo tão pouco.
Não imaginei que passaria por algo parecido e tão logo.

Neste fim de semana, nada do que planejei foi feito.

Fui acordada na madrugada de sexta para sábado, por um telefonema do Julio.
Enquanto tentava entender se era um sonho ou o quê, ele me dizia que o avô dele havia falecido em casa, que não encontrava o médico e precisava do meu irmão pra atestar o óbito.
Desliguei o telefone ainda muito atordoada e tentando discernir se aquilo era verdade ou um pesadelo.

Vovô estava com 87 anos, completaria 88 em novembro. Há alguns meses, vinha falando que "a tal viagem dele" estava próxima.
Desde sábado passado, vinha sentindo fortes dores no braço direito que irradiavam para o peito.
Davam os remédios de pressão dele, ele amarrava umas faixas no pulso e só. Mas na família dele existe uma cultura de que ir pro hospital é passar vegonha.
Eu não entendo. Cansei de tentar mudar isso, mas não sou eu quem decide, e ficar me indispondo com a família do noivo toda vez que o assunto surgia, era uma loucura. Já tinha me conformado em reclamar só com o noivo pra que ele tomasse uma atitude diferente, mas eu é que não podia mudar aquilo sozinha.

Na quarta-feira, vô Antônio e vó Ana completaram 62 anos de casados. Um exemplo! E foi esta a última vez que o vi.
As últimas palavras que escutei da sua boca foram mais uma declaração: "Encara ela (apontando pra mãe do Julio), e ela ( pra outra filha), e ela também (a neta)", fiquei assustada, tentando imaginar o que vinha depois, mas docemente ele completou: "você é igual a elas, é mais uma filha aqui no nosso meio, é nessa família aqui que Deus te colocou no nosso meio, agora só falta 1 mês, e não adianta você fugir, que eu vou te buscar." Na verdade, ainda faltavam 2 meses, mas ele tinha pressa.
Na quinta e na sexta de dia, ele ainda foi até minha casa, ajudar a fazer o meu telhado.

Estranhamente, na sexta-feira, antes de dormir, fiquei deitada na cama, perdida em meus pensamentos... e comecei a imaginar o que seria do meu casamento sem o vô, aquele que era a pessoa da família de lá que me fazia sentir mais amada, tenho certeza que ninguém mais ali quer tanto a nossa união quanto ele, me dizia todos os dias que eu era igual aos dele, que eu era mais uma filha... e rezei pra que Deus permitisse que ele vivesse ao menos 2 meses, pra testemunhar o que ele tanto desejava.
Ele foi o único avô que eu tive, a única figura de avô que conheci, porque de sangue, não conheci nenhum.

À noite, antes de jantar, ele foi tomar banho e disse que ia lavar o cabelo pra não dar trabalho pra ninguém arrumar quando ele morresse naquele dia. Ninguém levou à sério.
E passou mal algumas horas depois, a família se reuniu e por cerca de 2 horas, o fizeram tomar os remédios de pressão, nebulização e ele apagou. Só aí chamaram a ambulância, mas já era tarde...

Ainda nem consegui chorar a falta que ele vai fazer. Fico alternando entre a inconformidade pela forma que foi, e a conformidade pela vida bem vivida, bem aproveitada, e que deixou muitas lições nestes 87 anos e alguns meses que permaneceu aqui neste mundo.
Tenho certeza absoluta de onde ele está agora, que Deus Paizinho o acolheu com todo amor em seus braços a caminho do Paraíso.
Não sinto revolta por ele ter ido, mas por ouvir que foi Deus que quis assim, enquanto pra mim, outro caminho seria possível se tivessem escolhido levá-lo ao hospital em um desses 7 dias em que ele sentiu os sintomas.
Mas Deus sempre leva a culpa. É mais fácil se conformar assim do que assumir tanta responsabilidade...
Fica a saudade, o vazio, o sentimento de impotência, a tristeza por tudo aquilo que poderia ter sido diferente, mas não foi.

19 comentários:

Rajah Mello da Luz disse...

Minha linda..
Não se revolte contra o que já estava decidido... Ninguém pode descobrir a verdadeira hora de morrer, quem sabe é Deus..
A hora não muda minha linda, nossa hora já está programada assim que chegamos nesse mundo.. o que vem de Deus pra Deus voltará..
Sempre pensamos numa outra alternativa, se isso, se aquilo.. mas são pensamento que nos trazem sentimentos conflitantes... e muitas vezes não fazem bem..
Não se magoe com o que escrevo.. por favor..
Onde ele estiver estará junto com vc's, com a mesma felicidade, com a mesma torcida, não estará presente de corpo, mas de espírito. O sentimento que ele nutria por vc continua, e nunca se sinta inferior a esse sentimento, ele pertence somente a vc..
Que Deus alivie seu coração e traga força para todos vc's!!
Beijos cheios de carinho!

Dani disse...

Perdas sempre são tristes e ainda mais quando é de uma pessoa a qual temos muita estima, é verdade... mas não deixe que isso te abata. Tristezas existem, mas sempre para nos fortaceler de alguma forma. Nestas situações (como você mesma falou) fica difícil dar uma palavra de consolo... a mensagem que eu posso te passar é esta. Concordo também com tudo que a Rajah falou.

tudo de bom pra ti, beijokas e não desanime.

Juliana disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Juliana disse...

Bia..

Existem coisas que palavras não podem confortar o suficiente.. Mas é sempre bom saber que tem pessoas com quem podemos contar nesses momentos assim..E um simples : "EI!! TO AQUI PRO QUE PRECISAR".. Já ajuda muito..
Mas existe alguém lá em cima que faz isso muito melhor que qualquer um..COnforta nossos corações nesses momentos e em todos os outros mais dificies..
Por mais q não tenhamos vivido tudo que poderiamos com algum pessoa especial, vivemos o necessário para que ela se tornasse mais importante ainda em nossas vidas. E é isso que nos faz sentir o vazio no peito.
Devemos tentar substituir esse vazio pelas lembranças boas que temos das pessoas que se foram e é isso q indico para você,,

Bjus querida.Fique com Deus..

Micha Descontrolada disse...

nossa..cheguei aqui ao acaso, através de blog de outras noivinhs...e me vi as lágrimas com esse seu post.
q ele descanse em paz.

obs: lindas as palvras q ele te disse...q vc já era da família e tal.


/(,")\\
./_\\. Beijossssssssss
_| |_.................

Alyne Frazão disse...

Que Deus conforte vc e sua família. Tenha certeza que ele deve estar em um bonito local !!!!
Fiquem em paz !!!
Bjs

Paty disse...

Bia,

Como vc disse, nessas horas sentimos que as palavras são insuficientes para confortar tanta dor, então receba meu abraço e que Deus esteja confortando o coração de vocês todos! E lembre-se da alegria do vô em recebê-la na família! Força querida! Bjs

CAROL SATYRO disse...

Vc deve conhecer esta melhor do que eu:

"E AINDA SE VIER, NOITAS TRAIÇOEIRAS, SE A CRUZ PESADA FOR, CRISTO ESTARÁ CONTIGO. O MUNDO PODE ATE FAZER VC CHORAR, MAS DEUS TE QUER SORRINDO"

Meu anjo, se apega no senhor que ele te dará forças. Para ti e para confortar teu amado que deve estar sofrendo horrores também... e vc pode ter certeza que é em vc que ele vai se apegar agora..

Também tenho uma avó de 91 anos, que inclusive sou eu quem cuido durante a noite. Rezo para que ela permaneça entre nós pelo menos até meu casamento, mas só Deus decidirá o que deve ser feito, né..

Que Nossa Senhora conforte o seu coração...

Abraços e se precisar estamos aqui...

Dê & Marcelo disse...

É Linda, já passei por algo parecido, sei como é, eu perdi minha mãe 7 anos atrás, foi muito triste, ninguém fez nada tb, e ela morreu de desidratação pq não deram água ><
Mas o importante q vc sabe q ele a amava e ainda ama onde quer q ele esteja, saudades é algo q infelizmente temos q aprender a conviver.
Força Linda, com certeza ele vai estar em espírito no seu grande dia, q duvido q ele perca ^^
Beijinhus
Se cuide

lucas disse...

Bia..
Sinto mto pelo ocorrido. Vc deixou um recado no meu blog, e não estava conseguindo vim te responder no post anterior.
É realmente horrível a dor de perder alguem. Rescentemente (ha 20 dias) o meu avô tb faleceu. Ele teve cancer, e após descobrir não durou nem 2 meses...
Ele nao conseguia se alimentar, beber nada e nem falar (o cancer foi na garganta..) e por ser cabec dura nunca quis ir ao médico. E qd foi j;a era tarde demais..
Realmente as pessoas preferem "jogr a culpa" em Deus. Mas como vc mesmo disse talvez poderia ser diferente..
Mas Deus sabe o que faz... Espero tb que ele esteja em um lugar lindo e cheio de luz... E no seu "grande dia"concerteza ele estará olhando por vcs e abencoando essa união. Me escreve? natalia_gusmao@hotmail.com
msn: natalhinha17@hotmail.com

Bj e fica com Deus!

lucas disse...

Bia... o meu comentário apareceu com o nome de Lucas, mas fui eu que escrevi: Natalia, ok?
www.ocasamentodanatalia.blogger.com.br

Juliana Fiorin disse...

Bia, querida, não sei nem o que dizer, esses momentos são dificeis é duro se conformar mas vai passar, vc vai ver. Pense nas coisa boas que ele realizou, nos ensinamentos que ele deixou e no carinho que ele tinha por vc. Mantenha o carinho que vc tem por ele e lembre dele com alegria. Tenho certeza que ele prefere dessa forma!

Beijos amiga, que Deus acalme seu coração.

Fernanda Perrú disse...

o luto é complicado pra algumas pessoas... mas uma amiga me disse uma frase que me conformou:
- não tem uma folha na face da Terra que não caia sozinha. ela só se foi porque Deus mandou.

mesmo que tentemos fazer o máximo, não podemos lidar com o inevitável. e se Deus ordenar algo, isso acontecerá!

perder alguém é difícil, mas temos que aprender a lidar com isso.
bjks!

disse...

oi flor... nossa nem consigo imaginar tamanha dor. A figura de um avô é uma figura tão carismática, eu tbm sou louca pelo meu. Vô é sempre vô né?!... Acho nada ameniza tamanha dor a não ser o tempo. nada melhor do que o tão maravilhoso tempo para confortar nossos corações. Fica com Deus viu florzinha reze bastante pois certamente seu vozinho tá em um lugar bem especial ao lado de papai do céu.
bjos

Mari disse...

Oi Bia, eu sinto muito por essa perda. Falar de morte é algo muito dificil e triste e eu sei que palavras nem sempre conforta a gente. A dor de uma saudade que jamais acabará é pior ainda.

Forças, se apegue a Deus que Ele sabe o que faz.

Bjks!!!

Bia e Cris disse...

=( Buá!
Fiquei triste.. vovôs sempre mexem muito comigo, perdi o meu muito nova e foi praticamente um trauma.
Parabéns pela serenidade, embora não se dor, e por estar sendo tão racional!

Meus pêsames pro Julio e, é claro, pra você.

Ah, ele vai testemunhar seu casamento sim... lá de cima! =)

Laiza Beatriz disse...

Bia, meus sentimentos para você e para o Júlio.

Realmente nesses momentos não há muito o que se dizer. Só peço a Deus que conforte o coração de vocês. Nesses momentos é sempre mais difícil para quem fica. Encontrem em Deus a força necessária para superar esse momento difícil!

Com certeza, o vô estará em um lindo lugar intercedendo por vocês, e no seu grande dia ele estará lá, vivo no coração de vocês!

Muita força e luz!

Um beijo carinhoso,

Sol disse...

Venho aqui tb trazer a minah solidariedade. Não é facil perder alguem, ainda mais de nossas familias...
Te desejo muita força e muito amor..
Tudo ficará bem..
beijokas coloridas

Carla disse...

Oi Bia!!
Sei muito bem oque é perder uma pessoa querida... imagino o tamanho da dor de todos vocês.
Espero que DEUS conforte seu coração.
Um beijão!!