sexta-feira, 15 de agosto de 2008

Acertando o Passo

Olá, meninas!
Obrigada por todos os comentários, conselhos, preocupações e orações!
Só de sentir que vocês se preocupam comigo, me fez melhorar e ter novo ânimo pra dar solução pras coisas.
Hoje, em especial, gostaria de agradecer à Rajah por tudo o que ela é, pelo exemplo de vida que deixa pra nós. A cada pedacinho da sua história que eu conheço, te admiro ainda mais. Você é uma guerreira e me faz sentir que posso vencer qualquer coisa!

Ontem eu pensei muito em tudo que estava acontecendo. Rezei muito e pedi sabedoria, paciência e equilíbrio pra dar solução pra tudo.
Escrevi o que estava sentindo em um e-mail pro Julio, escrevo muito melhor do que eu falo, desabafei e o nó na garganta se desfez, assim consegui avaliar melhor a situação e decidir alguns rumos.
À noite, tivemos uma conversa longa e dolorida, mas que era completamente necessária pra que a gente se acertasse.
Eu estava me sentindo mal, sozinha, me desgastando por uma comemoração que deveria ser a celebração do nosso amor, mas que havia se tornado o nosso maior motivo de afastamento.

Estava dando tudo de mim e pensando em cada detalhe com muito carinho, mas eu só recebia críticas e acusações de volta. Aquilo vinha me machucando há tempos, mas eu sempre engolia tudo e evitava discutir porque eu penso que de jeito nenhum o casamento pode ser nosso motivo de discórdia, eu acreditava que aquilo ia passar logo, que ele ia perceber a injustiça que estava fazendo comigo e mudaria de comportamento, e ia curtir tudo isso comigo. Mas as mágoas foram se acumulando, me sentia cada vez pior, tinha cada vez mais dúvidas se estava valendo a pena, não tinha o apoio que precisava, e o que era pra ser a preparação do dia perfeito e mais feliz das nossas vidas, virou o caminho inverso. Coisas que nunca foram motivo de discórdia pra gente antes, passaram a ser. E como eu tenho fama de mulher-maravilha, todo mundo acha que eu não preciso de ajuda de ninguém. Vivem me oferencendo: se precisar de alguma coisa, me fala. Mas efetivamente, quase não se faz nada. Fico só e sem o apoio de quem deveria ser o maior interessado.
Me senti um lixo. Sempre tive a intenção que nossa cerimônia e recepção fossem as mais lindas possíveis, que o cenário fosse coisa de sonho e desse pro evento todo valor que ele merece. Que representasse à altura a conquista que é pra nós chegarmos neste dia, depois de tanto obstáculos que passamos, que representasse toda beleza e grandiosidade do nosso amor. E quando falo de valor, não estou falando de dinheiro, de jeito nenhum. Estou falando de sentimento, de emoção e de um ambiente propício emoldurar o que tem de essencial nisso tudo: nossa união. Mas de uma forma muito mesquinha, o dinheiro passou a ser o centro de tudo, e eu fui acusada de ser uma patricinha, fútil, de nunca estar satisfeita com o que tenho e sempre querer mais.
Isso é uma grande mentira! Eu não sou assim!

Raramente falo em dinheiro, não reclamo do que ganho, não reclamo do que pago, não vivo gastando o que não tenho, nem esbanjando nada pra ninguém.
Hoje eu tenho um salário legal, apesar de não gostar do que eu faço. Consegui fazer uma faculdade e uma pós, com minhas próprias pernas. Ralei muito, e sozinha. Nunca corri atrás do meu sonho sem pensar nos outros.
Sempre quis ser veterinária e estudar na Rural. Mas escolhi fazer um curso técnico porque eu tinha que trabalhar logo e ganhar dinheiro pra ajudar minha família, porque meu pai estava desempregado há quase 10 anos. Preferi abrir mão do meu sonho, para que meu irmão mais velho pudesse seguir o sonho dele e fosse estudar Medicina.
E foi o que fiz, com 17 anos, terminei o curso e aceitei um estágio que ninguém mais queria, só porque eu não me sentia no direito de escolher o que era melhor pra mim, só sabia que minha família precisava de qualquer dinheiro que eu pudesse ganhar. E com 17 anos, era eu quem sustentava uma casa, pagava contas, fazia compras e ainda tentava pagar as mensalidades de 3 faculdades: a minha, da minha irmã mais nova e do meu irmão mais velho. Em momento nenhum, eu exitei em fazer o que precisava, em detrimento de não realizar meu sonho. E fiz sem olhar pra trás e sem reclamar. Gostei do que aprendi, gostei de trabalhar e vi muitas oportunidades de crescimento naquela empresa, fui efetivada, mas eu ganhava pouco. Quando veio a proposta de trabalho na Siderúrgica que trabalho até hoje, eu nem pensei em mim, no crescimento pessoal e profissional que eu poderia ter ali, nas viagens pro exterior, na bolsa de estudos que a empresa anterior ia pagar pra mim... só pensei que era um salário quase 3 vezes maior, e que eu podia ajudar muito mais, que eu podia ajudar meus irmãos que queriam fazer faculdade também.
Optei por uma faculdade que nunca tinha pensado em fazer antes, só pra me qualificar no que eu já estava fazendo. E eu fiz isso por muitos anos, até que finalmente, graças a Deus, meu pai conseguiu um emprego e voltou a ser o homem da casa.
Tudo voltou a ter ser curso normal, mas eu estava aqui, fazendo algo que eu nunca sonhei, e eu nem sabia mais o que eu queria, já nem sabia mais o que era pensar em mim, sem nunca ter feito nada pra mim, eu não me conhecia mais. Quando me dei conta, achei que já era tarde demais pra correr atrás do meu sonho, e nem tinha mais certeza se o sonho era o mesmo. Só uma coisa nisso tudo não mudou, em todo momento, eu tinha certeza que teria uma família. Nunca pensei em detalhes grandiosos, em casas e carros luxuosos... eu só queria um casamento lindo, um dia perfeito que marcaria de forma única o início da minha nova vida, agora sim, MINHA vida, não a vida dos outros, mas algo efetivamente meu e pra mim.
Qualquer ser humano gosta do que é bonito, e o que eu enxergo é isso. Coisas bonitas me fazem feliz e eu quero tê-las. Primeiro eu sinto, depois, bem depois, eu penso se eu tenho dinheiro pra pagar e não o contrário. E eu queria tudo de lindo pro nosso dia. E estou sim tentando adaptar sempre o mais lindo possível ao dinheiro que tenho pra pagar. Não assumi, não bati o pé por nada que não pudesse pagar. Quanto tempo eu "perco" com planilhas, planejamentos e etc?
Eu demorei muito pra aprender a pensar em mim, a me perguntar o que eu queria, o que eu precisava. Talvez eu tenha passado da conta e me tornado egoísta, ou talvez eu NÃO ache mesmo que dinheiro é mais importante do que sentimento. Alguém pode interpretar como futilidade... mas não é isso.

Eu sonhei com um dia lindo pra nós, por muito tempo, praticamente desde o dia que o conheci.
Toda minha insistência em fazer essa festa foi simplesmente pra consolidar tudo o que a gente já passou pra chegar nesse dia, que não foi pouco, muito menos pequeno, foi grandioso e cheio de obstáculos e eu achei que merecia ser comemorado à altura. Ficou muito difícil pra mim fazer algo que está ao alcance das minhas mãos, que seja bonito e cheio de amor, enquanto eu só recebo críticas, acusações e grosserias. É como dar um presente pra alguém e a pessoa rasgar aquele embrulho lindo que você teve tanto trabalho de fazer, olhar com cara de desdém aquilo que você escolheu pra ela com tanto carinho, e depois quebrar na sua frente e ainda reclamar que a culpa é sua porque não era aquilo que ela queria e você não soube dar.
Eu esperei muito tempo que o Julio amadurecesse a idéia de casar e ter filhos, ele é quase 4 anos mais novo que eu. Cheguei a ouvir que ele não tinha nascido pra isso e fui proibida de planejar qualquer coisa em relação a isso.
Quando ele começou a falar sério sobre casamento, eu não acreditei... eu sonhei muito com isso e quando chegou, eu não acreditei que era pra mim. Quando a ficha caiu, quis que o Grande Dia fosse realmente um grande dia... o mais lindo da minha vida, e sonhei com um cenário de conto de fadas, com o brilho nos olhos e o aperto no coração dos filmes babões... besteira? futilidade?... pode ser, mas eu chamo de ingenuidade, de romantismo... foi só isso que eu desejei.

E lá no início ele concordou. Fechamos contratos e eu acreditei que ele queria viver esse sonho comigo. De repente, ele se tornou duro, autoritário e passou a me tratar de qualquer jeito, e a cada vez que falávamos de algum assunto relacionado a este dia, eu ouvia algo que novamente fazia doer meu coração. Me vi entre a cruz e a espada, entre continuar e realizar um sonho acreditando que seu comportamento era passageiro e que ia mudar de idéia e curtir isso tudo comigo, ou desisitir de realizar opra depois você mudar de idéia e passar o resto da vida lamentando pelo deixamos de fazer. Como acreditei mesmo que mudaria de comportamento mais cedo ou mais tarde, optei por seguir em frente e tentar fazer tudo o mais lindo possível.

Mas tive que engolir muitos sapos, que ouvir muita coisa que me machucava cada vez mais... e até ontem, há 2 meses do esperado dia, nada havia mudado... eu continuava caminhando sozinha pra realizar uma festa linda pra nós, no fundo, tinha esperança que no dia, depois que ele visse tudo, percebesse que pensei em cada detalhe pra que fosse um dia perfeito pra nós. Mas eu já não estava aguentando a pressão e o Julio ainda não tinha entendindo o quanto estava me fazendo mal e o quanto estava sendo injusto.
Depois do e-mail e da conversa de ontem, acredito que voltamos a andar na mesma direção. Ele conseguiu entender que minha motivação em festejar, não era por vaidade, nem futilidade, que eu queria fazer algo bonito pra nós e prometeu olhar tudo com novos olhos, quer conhecer tudo o que eu já escolhi em detalhes, quer saber da minha planilha de gastos e decidir juntos se podemos completar mais alguma coisa ou não. Ainda não tinha parado pra pensar na forma que estava agindo, no que estava me falando, totalmente incoerente com o que ele é, com o que pensa e o que conhece de mim. Depois de ouvir tudo o que eu disse, nem ele mesmo conseguiu entender porque agiu de forma tão estranha. Minha única explicação: Deus ama casamentos! Em contrapartida, o Coisa Ruim odeia e faz tudo pra estragar!
Mas... se Deus é por nós, quem será contra nós?
Não tenho ilusões de que tudo será perfeito daqui por diante, mas tenho absoluta certeza de com Deus, o Amor sempre vence!


* meu check-list tá crescendo! Vocês vêem!??

15 comentários:

Fernanda Perrú disse...

Graças a Deus vcs se acertaram!

e agora tudo vai andar pra frente e no mesmo ritmo!
bjks!

Rajah Mello da Luz disse...

Bia..
Chorei lendo seu post, de certa forma me fez lembrar do que passei, mas eu não tive essa conversa com ele, a cabeça dele estava voltada ao emprego que não tinha, eu botava a culpa nisso, na verdade eu acho que eu tinha que acreditar em alguma coisa para levar em frente.. no dia do casamento, na festa, eu vi a cara dele olhando pra tudo e fiquei feliz, eu estava certa..
É muito ruim se sentir como vc estava se sentindo, sei que mesmo depois dessa conversa não está rindo pra tudo.. mas fique certa que seu coração depois disso ficou 30 vezes mais forte do que era, mesmo que não perceba.. a gente se magoa muito quando alguém desdenha do nosso sonho, não deixe isso nunca atrapalhar vc.. faça como fez, ore, Deus tudo pode.. ele nos criou para a felicidade!
Sempre poderá contar comigo..
Realmente o que passei não foi fácil, um dia, quem sabe quando esse assunto não me deixar triste, eu conto em detalhes.. acho que nunca falei nisso antes por medo de passar por alguma coisa novamente..
Beijocas e que Deus continue pretegendo seus sonhos!

Rach disse...

Menina, achei muito legal você compartilhar esse momento conosco de forma tão honesta! Ainda bem que você teve a iniciativa de conversar com ele francamente, expondo todos os pontos que te incomodavam ! Apesar de ser doloroso tocar nesse assunto, as vezes é a única forma de resolver questões !!!
Parabéns pela sua história de vida, parabéns pelas suas escolhas, parabéns pela sua raça ... Você merece que o seu grande dia seja perfeito !! E será !!! Estarei torcendo por você !!!
Beijos

Bibi Elias disse...

Bia, minha querida, que calma vc trouxe pro meu coração c/ o novo post. Estou passando momentos difíceis essa semana (nada c/ o noivo, graças a Deus) e te ver nessa situação de agonia me deixou ainda mais p/ baixo. Acho que qdo estamos sensíveis tudo toma uma proporção ainda maior, né?! Enfim... Quase te mandei um email mas como eu não estava nos meus melhores dias p/ aconselhar, preferi apenas torcer e rezar p/ que as coisas ficassem bem p/ vc, p/ mim, p/ todo mundo!! Deus é maior que tudo!! E vc acredita verdadeiramente nele, o que facilita muito p/ que as coisas boas aconteçam p/ ti e p/ as pessoas a sua volta. Sua história é linda, vc é uma guerreira... O Júlio deve sentir muito orgulho da pessoa que vc é e de ter a felicidade/sorte grande de cruzar o caminho e, daqui alguns dias, se unir p/ sempre. Vc vai ser recompensada por todo seu esforço, eu tenho certeza absoluta disso!! Vou continuar torcendo p/ que tudo se ajeite ainda mais daqui p/ frente, viu?!
Se cuida!!
Beijinhos,
Bi

Carla disse...

Ufa, acho que tem 10 anos que espero vc desabafar desse jeito... Tenho certeza que vc está pelo menos uns 15kg mais leve agora! Que bom que vc pôs pra fora td que se acumulou nesse tempo todo e principalmente nos últimos meses. Eu tinha medo do dia que vc estourasse e estou falando em todos os sentidos, mas graças ao nosso Deus vc agiu com muita sabedoria e hj mais do que nunca (meio Faustao isso neh) eu me orgulho de vc. Por td que vc foi, fez e se transformou... Vc sempre se colocou por último, sua prioridade era nos ver felizes mesmo que isso significasse sufocar os seus sonhos. Vc passou por maus bocados, eu tbm, mas a diferença é como nós lidamos com isso. Por isso digo mesmo: me orgulho muito por ser sua amiga-irma-comadre-dama e te amo muuuuuito... agora nao consigo dizer mais nada ta.
bjos fica com Deus

Noivinha Pâm disse...

Nossa flor, imagino seu sentimento... Mas graças a Deus vcs se acertaram, espero que agora seu noivinho perceba o quanto esse casamento é importante pra vc!!

Tenha certeza que Deus está do seu ladinho viu... É só confiar que tudo da certo!!

Beijos

Priscila Verissimo disse...

Nada como uma boa conversa, hein?! Infelizmente "homens sao de Marte e mulheres sao de Venus" nao eh mesmo?! Os meninos as vezes nao conseguem ver as coisas com os mesmo olhos que a gente! Mas conversem sempre e com certeza, com amor, tudo se ajeita!
Tenho certeza que seu grande dia serah lindo e iluminado!
Bjao!!!

Marcele Alves disse...

Oi Bia, nossa fiquei muito emocionada com seu post, pq sua história é muito parecida com a minha. Vc é uma mulher guerreira e eu tenho fé que tudo q vc quer e sonha vc vai realizar. Homens são meio assim mesmo, só pegam no tranco !!
Ah, nós moramos pertinho, eu sou de Resende-RJ.
Dá uma passadinha no meu blog.
Beijocas..

Laiza Beatriz disse...

Oi, Bia! Que bom que as coisas estão se acertando entre vocês. Assim como você, também sou melhor escrevendo que falando. E todas as vezes que quero falar umas verdades ao noivo, é por meio de cartas também, embora ás vezes seja realmente necessário as palavras para enfatizar.
Imagino o quanto deve ser complicado idealizar, sonhar e não ser correspondido nesses ideais.Não pense que é futilidade, nem coisa de patricinha, são sonhos e como você disse a celebração por um momento de muitas lutas, dificulades e amor é claro e que com certeza merece ser festejado.
Saiba que seu grande dia será lindo por que você é merecedora disso, é uam guerreira, linda e será muito vitoriosa e muito feliz!!
Que Deus te abençoe e te proteja!
Um beijo enorme!

Paty disse...

Oi Bia!

A maioria dos homens não entendem a importância q damos a essa festa, mas siga firme no seu sonho, realize td o que puder e no final ele vai reconhecer sim o seu esforço! E com certeza o amor sempre vence!
Fique c/ Deus! Bjs

Juliana Fiorin disse...

Bia,

Vc disse tudo, se Deus é por nós quem será contra nós? Estou muito feliz que vcs se acertaram, e agora estão olhando pra um mesmo quadro. Agora vc vai ver, ele vai sonhar junto com vc e tudo será mais lindo!! Beijos e ótima semana pra vc!

Querida, estou de casa nova, tive uns probleminhas com meu blog e tive que mudar de endereço, então me visite e mude seu link aí!

Mari disse...

Oi Bia, me arrepiei toda lendo seu post e me vi no seu lugar. Eu ainda não fechei nenhum contrato, não tenho casa e nem nada definido, mas desde já o noivo se opõe a festa e eu fico com medo de que meu sonho não seja realizado pelo simples fato do noivo achar que isso é jogar dinheiro fora pra depois as pessoas ainda sairem falando mal. Eu sei o quanto é chato desejarmos tanto uma coisa e só ter gente pra puxar pra baixo e fazer repensar se realmente vale a pena aquilo que tanto queremos.

Fico muito feliz por vcs terem se acertado e espero de verdade que daqui pra frente tudo seja diferente e que ele se empenhe e se interesse mais pelo seu sonho.

Bjks linda!!!!

Sol disse...

Chorei lendo seu post.
Parabéns por ser tão madura a ponto de compartilhar conosco esse momento!
Estarei com vc em minhas orações!
Muito amor pra vc
beijokas coloridas

disse...

oi Bia, eu andei meio sumida né...
olha flor estava lendo seu post e me emocionei muito.
quando vc falou sobre a parte das críticas, me encaixei perfeitamente no que estava sentindo pois comigo tbm não é diferente. Enfim, acho que de uma boa conversa ninguém escapa né... fico feliz em ver que se acertaram... eu e bê tivemos uma conversa bem parecida. Acho que nessa fase, não tem outro jeito a não ser acertar os ponteiros. Caramba é muito glorioso podermos comemorar felizes o inicio de uma nova era. Enfim flor, vou torcer bastante por vocês. Eu todos os dias rezo muito pra que Deus ilumine nossas vida, para que nos dê sabedoria para agir. Com certeza pedirei por vcs tbm em minhas preces.
Bjos Flor e fica com Deus

Redação disse...

Oi, Bia! Nossa, que barra, hein! Ainda bem que as coisas estão se ajeitando. A gente aqui da redação da Bella deseja tudo de bom pra você e vai ficar torcendo muito para que as coisas corram do melhor jeito possível!
Bom, tô passando aqui para falar do blog da revista Bella Noiva. Acabamos de fazer um post sobre maquiagem e, mais tarde, vamos colocar uma promoção no ar! Não deixa de conferir, tá?
Beijo,
Redação Bella Noiva